• Quem são vocês hoje e quem serão no futuro?

    13 jul 2015
  • Quem não adoraria ter esta resposta? Além de vocês mesmos, muitas outras pessoas estão interessadas em saber mais sobre o que vocês desejam hoje e quais serão suas necessidades no futuro: pais, professores, empresários, publicitários e uma infinidade de gente. A curiosidade – e o propósito – que move cada um pode ser diferente, mas em última instância estão todos interessados em saber um pouco mais sobre como será o futuro. E de novo: quem não quer, não é mesmo? Quem não quer saber como será o futuro? Saber se será bom, se será como gostaríamos, se teremos sucesso, se seremos felizes… Não temos estas respostas, mas temos algumas outras que ajudam a entender o que está por vir.

    Nestes últimos meses temos conversado com muitos jovens para entendermos quem são hoje. Vocês são conectados, quase não separam o mundo offline do online (até por que, o primeiro nem existe para vocês, certo?), têm acesso a muitas informações o tempo inteiro, estudam muito (não apenas na e para a escola/faculdade, tem também os cursos extracurriculares…). Um desejo comum é ter mais tempo para fazer aquilo que gostam ou para “fazer nada”. Estão preocupados com o futuro, querem fazer as escolhas certas… o erro tem um peso muito grande, pois remete à ideia de que houve perda de tempo (e vocês têm muuuiito pouco tempo para perder). Não querem se arrepender de nada, então experimentar antes de escolher é sempre uma boa pedida. 

    Neste turbilhão de emoções, a família tem um papel central. É o porto seguro e/ou a referência. A família faz tudo por vocês, então vocês não querem decepcioná-los de forma alguma. Entendem que as exigências feitas pelos pais são para que tenham um futuro melhor… Mas às vezes, a pressão, mesmo sem querer fazer pressão, pesa demais. Os pais querem que estudem para que sejam bons profissionais e tenham um futuro melhor, a escola quer que estudem para que possam ir bem nos exames que avaliam a capacidade da instituição de ensino ou para que sejam profissionais referência no mercado, o que também mostra a qualidade de seu ensino… E o mercado de trabalho? Ele está em busca dos melhores profissionais que existem, e vocês estão tentando decifrar o que isto significa, mas para garantir, buscam todos os dias serem melhores do que foram ontem.

    Sabemos que vocês são bem mais que estes dois parágrafos, algumas coisas mais simples do que está escrito e outras bem mais complexas. Mas neste momento, o que mais nos importa é a mensagem de que estão um pouco perdidos, não com o que querem ser na vida e sim com o que os outros esperam que sejam… afinal, que profissional é este que todos querem hoje e vão querer amanhã?

    Não existe uma resposta única, mas as empresas estão operando em um mercado instável, tendo que produzir em um país que enfrenta um momento socioeconômico delicado, em um mundo globalizado incerto… Neste cenário, duas certezas despontam:

    1) o mundo mudou e não voltará a ser como antes;

    2) para sobreviver, as empresas precisarão se adaptar, o que trocando em miúdos significa inovar, ser mais produtiva e otimizar seus processos.  Ou seja, as empresas precisarão de pessoas adaptáveis!

    Precisarão de profissionais mais preparados para atuarem em diferentes contextos, em realidades que mudam em um curto espaço de tempo e para o qual terão que se adaptar rapidamente, colaboradores mais flexíveis, com habilidades para atuarem em áreas diferentes daquelas para as quais foram formados. Também precisarão de profissionais que tenham clareza sobre o que desejam para suas carreiras, para junto com a empresa fazer escolhas que atendam às necessidades da organização e suas próprias expectativas de desenvolvimento.

    Quer aprimorar sua capacidade de adaptação? Olhe para o diferente com menos receio, não fique preso nas perdas que a mudança trará (sim, sempre terá perdas!), levante todos os ganhos e aprendizados do processo, encare os problemas como uma situação que se apresenta e não como um fardo a ser resolvido. Experimente fazer caminhos diferentes, converse com quem não pensa igual a você.

    A adaptação necessária no mundo de hoje e no de amanhã não é apenas uma adequação ao outro, é construir junto uma nova forma de fazer as coisas.

    por Danilca Galdini
    Diretora da Nextview People

  • Compartilhe:
    Tags: